Pois que me chegou uma apetecível Sony SEL 35 f14 gm às mãos. A gama G das objectivas Sony dispensam apresentação. Têm continuado a evoluir ao ponto de fazer esquecer um grande trunfo da marca que é a parceria com a Zeiss, e que faz parte do adn da marca.

Numa altura em que começa a fazer frente à toda poderosa Canon, visto que uma a uma, todas as outras caíram, é lógico que um dos desígnios é conseguir oferecer um parque decente, o espaço dominado por quem está cá há mais tempo.

A gama G começa a ficar muito interessante e só no mês passado, surgiram três novas referências. A questão será mesmo a opção, pois continuam a ser proibitivas para a maior parte das bolsas.

Sony SEL 35f 14 gm

O que me trás aqui é descrever o que senti ao experimentar a nova coqueluche da marca, esta Sony G Master FE 35mm com abertura f/1.4, montada numa A7 RIII, mas que também é conhecida pelo código do título acima.

É uma 35mm compacta e perfeita para a transportarmos ao longo do dia, pois pesa pouco mais de meio quilo (524 g) e mede 96 x 76 mm). De encaixe E (para as alfa), tem focagem automática através de dois motores lineares XD, mas não tem estabilização incorporada.

Para quem usa Sony, este não é um factor preocupante, pois as câmaras estão bem equipadas neste campo.

Construção

O corpo externo é principalmente de plástico de alta resistência, com o anel de abertura em metal e o anel de foco manual com um acabamento emborrachado para maior grip.

De um lado da objectiva, há uma chave AF / MF e um botão personalizável que é padronizado como ‘Manter o foco’, mas podemos atribuir qualquer número de funções através dos menus, dependendo da câmara que lhe juntamos.

No outro extremo, está colocada uma chave para habilitar ‘cliques’ ao mover o anel de abertura, ou para desligá-los para que gire suavemente. Esta função optimiza a mudança de registo entre foto e vídeo.

Na frente, temos uma rosca de filtro de 67 mm, e o elemento frontal tem revestimento de flúor para ajudar na limpeza e repelir gotas de água e impressões digitais.

Sony VS Zeiss

Até agora, quem procurava uma 35mm com f/1.4 teria de optar com a Zeiss Distagon T*, também uma extraordinária unidade, mas que em comparação directa (não em resultados qualitativos, pois não as tive ao mesmo tempo), perde para a Sony porque é maior e mais pesada. Contudo, e isto é muito importante, é bem mais barata.

Lente de distância focal fixa

Como escrevi acima, Esta objectiva tem dois elementos XA que tiram partido da curta distância ao objecto, garantindo contraste e resolução, principalmente neste modo, onde se suprimiu a aberração cromática para resultados lineares em quase todas as condições de luz.

Os dois elementos XA com um mecanismo de abertura de 11 lâminas, garante uma abertura quase perfeita, ou seja, quase circular, com uma distância focal mínima de 27mm e uma ampliação máxima de 0,23x.

Mas, para fotógrafos de retrato, por exemplo, a mais notória vantagem é o extraordinário “bokeh”, como agora se instituiu dizer, ou seja, uma definição do sujeito de tal forma equilibrado com uma profundidade de campo sem aberrações ou fantasmas.

Com ruído muito reduzido, esta lente consegue obter retratos num pôr de sol absolutamente fascinantes e, garanto, só por isso vale bem a pena pensar em amealhar porque conseguimos toda uma dinâmica pouco comum neste tipo de solução, principalmente se levarmos em conta o tamanho e a leveza.

Sony SEL 35 f14 gm

Auto Focus

É rápido, muito rápido, mas talvez não seja perfeito para quem fotografa desporto, pois a resposta está nos 0,8 segundos de um extremo ao outro. Mas esta nem é uma crítica, apenas menciono a velocidade porque foi algo que discuti com um colega que procura uma prime 35mm e sabe os números e parâmetros de cor e salteado.

Em vídeo é rápido, embora suave, mas convida à utilização manual para conseguirmos o resultado perfeito.

Sony SEL 35 f14 gm

Distorções e aberrações

Esta “menina” passa todos os testes com distinção, pois não cria artefactos nem fantasmas e comporta-se bem com os reflexos do sol. A distorção é controlada mas existe alguma aberração cromática longitudinal (outro apontamento do colega super profissional que me acompanhou numa tarde solarenga).

Conclusão

Esta Sony SEL 35f 14 gm é uma Prime perfeita para quem viaja, faz reportagem, casamentos, eventos e, acima de tudo, retratos, pois resolve tudo muito bem da fotografia ao vídeo, se acoplada a uma máquina de qualidade.

O único problema é o preço, custa a engolir, pois será sempre uma objectiva a adicionar às outras que forçosamente temos de ter no pack.

PVP: 1695€

Algumas especificações

  • Lente grande angular de distância focal fixa da Premium G Master Series
  • Elementos XA e vidro ED para uma alta resolução em toda a área da imagem
  • Revestimento AR Nano II da Sony para eliminar reflexos e efeito fantasma
  • Os Motores lineares XD proporcionam uma excelente resposta e baixa vibração para um AF rápido, preciso e silencioso
  • O botão de fixação de focagem e outras funcionalidades suportam as necessidades de uma captação profissional
  • DISTÂNCIA DE FOCAGEM MÍNIMA
  • 0,27 m (AF), 0,25 m (MF) (0,89 pés [AF], 0,82 pés [MF])
  • RELAÇÃO DE AMPLIAÇÃO MÁXIMA (X)
  • x 0,23 (AF) x 0,26 (MF)
  • DIÂMETRO DO FILTRO (MM)
  • 67
  • PESO
  • 524 g

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *