Se for verdade, os “gigantes” Roku, Amazon Fire, em suma, todos os “dongles” Android podem sofrer sérias perdas de clientela

O meu televisor de sala é um Sony Smart TV de 2017 ou assim. Tem, como muitas smart Tvs, um menu cheio de aplicações onde podemos inserir também as que mais gostamos.

Nem todas no caso da Sony, mas muitas. Por exemplo, e sendo o segundo comando por bluetooth, é-me impossível conectar uns simples auscultadores bluetooth à TV.

Há formas, sim, mas implicam caminhos que nem secundários são… e é arriscado para quem não sabe,

Dongles

Ora a grande safa para quem não tem uma Smart TV tem sido o Google Chromecast, talvez o dongle mais eficaz do mercado, que nos possibilita facilmente transferirmos (ou espelharmos) os conteúdos dos smartphones para o TV. Ou seja, netflix, HBO, etc.

Num repente, os últimos anos foram um manancial para o surgimento e venda de boxes Android que fazem mais ou menos o mesmo serviço (umas até melhor, outras nem por isso) e que até já têm incluídas as aplicações mais desejadas, como as citadas acima.

Chromecast com Google TV
Chromecast com Google TV

ChromeCast com Google TV e… comando

E num repente tudo muda: o pequeno do ngle que ligamos por HDMI e a uma fonte de alimentação e de nos esquecemos, passa a ter um comando próprio com acesso a menus que estão cheios de aplicativos.

E o melhor da história? custa cerca de 50 dólares!

Por este preço temos Assistente Google e outras coisas

O Chromecast com Google TV tem todos os grandes recursos encontrados em streamers concorrentes.

Além de vídeo 4K HDR, oferece suporte Dolby Vision e Dolby Atmos em TVs e sistemas de som compatíveis.

O comando pode controlar o volume e ligar uma TV ou barra de som, ou pressionar e segurar um botão para falar no microfone para o Google Assistente, o que permite que o ajudante digital controle sua casa inteligente, pesquise conteúdos, abra aplicativos, exiba o tempo e execute outras tarefas.

Que tal? A pergunta agora é: quando cá chega?

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *