Líder em dispositivos localizadores GPS para idosos, a Neki vem demonstrar que as parcerias podem mudar a qualidade de muitas vidas

A Neki é uma start up Portuguesa, líder em dispositivos localizadores GPS para idosos ou pessoas com doenças degenerativas a nível cognitivo, que permite a sua monitorização através de um aplicativo móvel ou website.

Os familiares e curadores, têm agora uma ferramenta que facilita as suas vidas e a dos que mais necessitam.

neki

É uma realidade pouco explorada, mas a verdade é que cerca de 30% dos casos de desorientação ou perda não são respondidos a tempo.

Para colmatar este problema, a Neki oferece relógios, cintos, carteiras, pingentes e chaveiros que permitem a melhoria da qualidade de vida dos doentes, não os estigmatizando.

Estes equipamentos podem ser facilmente integrados nos objectos do quotidiano, tornando mais fácil a sua aceitação por parte dos portadores, passando também completamente despercebidos aos que desconhecem a sua posse.

neki

Uma valiosa parceria

A Neki juntou-se assim ao Centro Cerebro – um centro de estimulação neurológica especializado em avaliações e tratamentos específicos para pessoas com perturbações cerebrais (perturbações psicológicas, doenças neurológicas, lesões cerebrais, problemas neurodesenvolvimentais), com especial enfoque em adultos e populações neurológicas.

Esta parceria, que se revelou no seu primeiro contacto com o mercado Português, pretende, através da inserção destas tecnologias na vida dos pacientes, devolver-lhes autonomia e incutir qualidade aos seus dias.

Sobre a Neki

A Neki é uma startup de tecnologia que cria dispositivos de localização em acessórios do dia-a-dia principalmente para idosos.

Esses acessórios não estigmatizam a pessoa, adaptando-se ao seu dia a dia e permitindo que ela mantenha a sua autonomia, enquanto fornece informações e tranquilidade aos membros da família.

Para combater os riscos das pessoas mais velhas ou dependentes, os dispositivos Neki (colares, cintos, relógios, etc.) permitem uma acção rápida contra quedas, pessoas desorientadas, graças às zonas de segurança estabelecidas pelos membros da família, ou outros tipo de acidentes que são notificados quando o botão SOS é pressionado.

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *