Eis os novos auriculares com cancelamento passivo de ruído SPC ZON Air Pro. A SPC é daquelas marcas que batalha na base e média gama em muitos segmentos de produtos, respondendo às solicitações de um mercado que hoje quer uma coisa, amanhã outra. De lâmpadas e tablets, fazem de tudo um pouco. E, algumas vezes, acertam na mouche, como é o caso destes auriculares SPC ZON Air Pro.

Estes novos SPC ZON Air Pro são, como muitos outros, fisicamente inspirados pela primeira geração dos Airpod da Apple, o que é uma política que pode dar bons resultados mas também afastar potenciais clientes que não gostam particularmente desse design.

Mas, dito isto, e sabendo de antemão que este PRO poderia trazer segredos, fiz-me à aventura sónica.

Análise auriculares SPC ZON Air Pro
Análise auriculares SPC ZON Air Pro

SPC Zon Air Pro são bastante completos

Todos os auriculares têm como primeira tarefa, reproduzir com a máxima qualidade possível, música. Tudo o resto, na verdade, são addons mais ou menos produtivos ou interessantes para o nosso quotidiano.

Num dos campos em que estes SPC mostraram valência foi no atendimento de chamadas telefónicas.

Fiquei positivamente impressionado, tanto com a clareza da voz que me falava, como pela afirmação positiva do interlocutor que o som estava “muito bom”.

Ora habituado que estou a auriculares de 200 e 300€, conseguir uma alternativa qualitativa por um preço muito inferior bastou para começar a entender melhor a utilização do chip Airoha 1536 que, no papel, melhora a qualidade sonora graças a uma eficaz redução do ruído de fundo.

Certificação IPX5

Muitos auriculares não suportam borrifos de água ou gotas de chuva, o que é péssimo para os mais desportistas. Mas posso avançar que estes SPC podem correr connosco até à nossa exaustão e até apanhar chuva, pois aguentam tudo e mais um par de botas, o que faz deles um óptimo companheiro para quem corre ou vai ao ginásio ou que caminha sem medo por entre as gotas da chuva.

Análise auriculares SPC ZON Air Pro
Análise auriculares SPC ZON Air Pro

Conforto

Com um design que nunca me cativou, pois faz-me sempre pensar em cera a escorrer pelos ouvidos, tive mesmo de andar com eles para perceber o conforto de utilização, abanar a cabeça para os lados e para cima e para baixo, na tentativa de os atirar ao chão. Mas após ficar tonto, confesso que estes Zon Air Pro nunca saíram do seu lugar, o que criou uma sensação de segurança.

As borrachas, como sempre em três tamanhos, podem e devem ser escolhidas com afinco para que fiquem justas dentro do ouvido e, atenção, geralmente uso uma pequena e uma média pois os meus ouvidos não são iguais. Curiosamente nestes SPC, usei ambas as pequenas, o que é um dado curioso.

Os botões são tácteis e rápidos de usar. Já sabemos, um, dois ou três toques para mudar de faixa para trás e frente, pausar e arrancar, dois mais prolongados para entrar em modo de emparelhamento, e um prolongado para comandar por voz os assistentes compatíveis, neste caso Siri e Google.

A tecnologia True Wireless garante que o emparelhamento seja eficaz assim como a norma bluetooth 5.0, que garante eficácia até 10 metros, um pouco mais se não existirem barreiras físicas.

Ler análise aos SPC Ether Pro

Qualidade de som

Bom, os auriculares são feitos, em primeira instância, para reproduzir música e é muitas vezes neste campo que nos apercebemos onde está afinal a diferença entre 50 ou 250€.

Se bem que os SPC não sejam “uma chinesice” sem graves e médios, também não são do melhor que ouvi. Mas, e há sempre um mas, se pensarmos apenas no preço que custam, então tenho de alterar o discurso, pois são bastante bons para o valor.

A marca investiu num driver de 6mm (em polietileno e titânio), apontou a gama entre os 20 e os 20.000Hz e no cancelamento de ruído PASSIVO. E sim, em letras grandes, pois é uma solução tecnicamente menos exigente e com resultados interessantes.

Nunca deixamos de ouvir totalmente o que nos rodeia, mas isso também não me afecta se estiver a caminhar na rua, pois até me permite ir mais alerta. Se me perguntarem se são extraordinários para abafar o ruído do metro ou de um avião, não. Para isso é preciso gastar os tais 200 a 250€.

O sincronismo, esse Belzebu

Pois, nem tudo é bom e os SPC não estão sozinhos na guerra contra a latência. É evidente a falta de sincronismo entre a imagem e o som quando estamos a ver e a ouvir vídeos através dos youtubes da vida.

Meus caros, não há milagres, e por 45€ seria um achado se esta drama não existisse. Por isso, ter uns auriculares com fio será sempre uma boa alternativa aos sem fio de baixa e média gama.

Ver os SPC Zion Pure Black

Autonomia

Uns auriculares que pesam, cada um, quatro gramas poderiam deixar adivinhar pouco tempo de utilização, mas na verdade, e também devido ao menor consumo do cancelamento passivo, uma carga dá para cerca de cinco horas.

A caixa, com quatro leds luminosos e ficha USB-C, garante 16 horas de autonomia. De salientar que um “cheirinho” de cinco minutos garante meia hora de audição.

Conclusão

Não sendo topo de gama, os SPC Zon Air Pro são uma proposta honesta e muito convincente, podendo ser a escolha perfeita para muitos consumidores, atraídos pelo preço e pelas características técnicas.

É um modelo que faz tudo o que precisamos sem críticas a apontar, para quem gosta deste design, e que tem um som equilibrado reforçado pelo conforto de utilização.

Com cancelamento de ruído passivo, consegue melhorar o som das chamadas por voz mas não está apto a desviar-nos do ruído do mundo. Por outro lado, pode levar com chuva que se aguenta bem, passando a ser um bom aliado para os mais desportistas.

PVP: 45€

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *