Usei os auriculares Galaxy Buds Live (beans) mas na cor branca que não arregala tanto os olhos quanto o acabamento em “bronze” que marca esta nova família de topo.

Num repente, e durante 15 dias, tive na mão o supra sumo da Samsung para uma análise de família no que respeita a mobile.

Já lá vão uns meses, mas estamos sempre a tempo de recuperar.

Análise Samsung Galaxy Buds Live Xá das 5
o trio colorido

Começo pelos ouvidos

Os Galaxy Buds Live são conhecidos como “beans”, ou seja, feijões em inglês, devido ao formato invulgar ao que estamos habituados a “meter” nos ouvidos.

Como em tudo o que é inovador, a princípio estranha-se mas depois lá nos vamos acostumando a perceber qual é a parte de cima e a de baixo.

O peso, de apenas 5,6 g dos Galaxy Buds Live, também é algo de invulgar, e está também disponível em preto ou bronze.

A aventura ergonómica

Vou fazer uma confissão: a primeira vez que os coloquei fiquei altamente desagradado com o desempenho.

Abafado, muito baixo, nada o aumentava e nem o volume no máximo do telefone, ou também do aplicativo, faziam mossa.

Achei demasiado estranho e só depois reparei que os tinha colocado ao contrário. Yup, com o altifalante para o lóbulo! Logicamente que não se ouvia nada.

Envergonhado, depressa abri o resto das caixas de acessórios para descobrir umas borrachas que se adaptam à zona que fica encostada à orelha (podemos escolher um de dois tamanhos) e depois tudo funcionou que nem uma maravilha.

Análise Samsung Galaxy Buds Live Xá das 5
O formato feijão

Beans VS Plus

Já tinha ficado entusiasmado com o resultado dos Galaxy Buds Plus (ler análise aqui) mas não estava à espera de ficar surpreendido com a qualidade sonora e as tecnologias envolvidas neste pequeno auricular que também tem microfone para conversarmos com quem nos telefona ou verbalizarmos ordens através do assistente.

E é um sistema duplo que também ajuda ao cancelamento de ruído externo. Aliás, ANC, cancelamento activo de ruído, que pode ser ligado ou desligado com um toque simples no próprio auscultador.

Características

O peso, que já mencionei, e o design invulgar, colocam estes Buds live numa prateleira à parte.

São mesmo diferentes, inconfundíveis, mas em quase tudo o resto se assemelham ao que existe na concorrência.

A AKG tem sido a parceira habitual da Samsung neste segmento áudio e estes Buds têm o seu adn com altifalantes da marca com 12 mm com todo o know how.

Estão equipados com Bluetooth 5.0 que obriga à instalação da app Galaxy Wearable (Android), Samsung Galaxy Buds (iOS) ou Swift Pair para Windows.

Análise Samsung Galaxy Buds Live Xá das 5
Recarregamento por indução

Será um modelo para todos?

Talvez não.

São demasiado “ergonómicos”, ou seja, mesmo depois de os colocar e dar aquele toquezinho para os encaixar definitivamente dentro da orelha.

Há que tê-la perfeitinha e redondinha, pois estas coisas são feitas com moldes e os ouvidos são realmente diferentes de pessoa para pessoa.

Portanto, é uma questão de poder experimentar (o que não deve ser fácil) para perceber se nos damos bem com eles.

Achei-os confortáveis, embora deixassem entrar algum ruído externo mesmo com o ANC ligado.

Mas este “problema” até que não o é na rua, pois gosto de ouvir o que me rodeia. Já num avião ou comboio, poderá ser menos bom.

Análise Samsung Galaxy Buds Live Xá das 5

Som

Não posso tecer críticas negativas porque estes Galaxy Buds Live, com o formato, dimensão e pés que têm, são o supra sumo tecnológico e extraordinários.

Claro que existem auriculares com melhor qualidade acústica, mas não têm este tamanho e pesam bem mais. Mas o conforto pode também ajudar à experiência… ou a falta dele, tudo depende do ouvido.

Bons graves, médios equilibrados e agudos por vezes abertos demais, o que cria aquele factor estridente que nos obriga a modificar alguns parâmetros da equalização através da app que é de simples e facilitada operação com seis prestes que ajudam à escolha.

Análise Samsung Galaxy Buds Live Xá das 5

O dia a dia

Cabe dentro de um feijão uma bateria com 60mAh o que aguenta aproximadamente cinco horas de audição a um nível médio, alto.

Conversar, devido à utilização do microfone, baixa este tempo em cerca de 30%.

Mas a caixa de transporte, um estojo pequeno e alimentado por USB-C, tem vitalidade para cerca de 20 horas, ou seja, é mais que suficiente para recarregar os Galaxy Buds Live enquanto fazemos os intervalos ao longo do dia.

Preço 199€

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *