Facebook-Rooms-App-Launch-01

O novo buzz do Facebook é uma App intitulada “Rooms“, tão simplesmente “salas”, que nos abre as portas a um conjunto de discussões sobre vários temas. Não confundir com o “Chat Room – just for fun”, apenas “Rooms”. Esta aplicação é uma grande revolução nos próprios princípios da rede social, que despreza e proíbe qualquer ser anónimo, pois pura e simplesmente convida-nos ao… anonimato para discutir e opinar sobre temas colocados à discussão pelos administradores das salas.

Esta App (gratuita e disponível na App Store) permite-nos criar os próprios chat rooms onde podemos discutir qualquer assunto que nos venha à cabeça e está totalmente separada do próprio Facebook (afinal, um “pequeno” pormenor”) como o novo Messenger. Basta entrar e escolher um nick e começar a escrever a nossa opinião sobre a gordura das modelos da moda lisboa ou do pano que aquele cozinheiro estrangeiro usa na cabeça dentro da própria cozinha.

Contudo, só podemos entrar estes grupos mediante convite que é um código que precisa de ser “scanado” pelo nosso smartphone. Ora lá se vai o anonimato, penso eu… Mas a brincadeira é engraçada e utiliza muito o conceito de Gamification (sei do que estou a falar, pois tenho diploma sobre a matéria), distribuindo códigos ou convites por todo o lado, desde posters nas paredes do Metro até emails ou mensagens em anúncios.

Tal como antigamente, nos idos temos dos saudosos #chatrooms #originais (ou pensavam que isto do prefixo cardinal é uma invenção recente?), o Admin do grupo pode banir, modificar, consentir ou considerar que o mesmo é para maiores de 18 anos. É rei e senhor absoluto da sua sala!

O Rooms vem no seguimento de alguns tiros no pé dados pela equipa do Mark, como o famoso caso da comunidade LGBT, e de outras experiências mais ou menos desconhecidas, como o Mentions (só para famosos, o que deve ser giro), o Slingshot ou o Paper. Logicamente que o advento da nova rede ELLO veio acelerar todo este novo processo, pois uma das vantagens é exactamente fomentar o anonimato (a minha própria fotografia torna-me quase irreconhecível, pois coloquei o logotipo Ello mesmo em cima da minha boca. E sim, ficou giro).

Preparados para destilar fel sobre tudo e mais alguma coisa?

Eu estou!

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts