Imaginem gastar muito dinheiro para fazer algo quase inútil. Este é o desígnio da Floately com a Gravita Floating Lamp

Gravita Floating Lamp
Gravita Floating Lamp

Já não são novidade os inúmeros brinquedos, principalmente relacionados com a saga Star Wars, que “gravitam” ou “levitam” entre duas “estações”, a base e o topo que incorporam ímanes entre outras coisas.

É, com certeza, giro e cool, mas daí a ser a última coca cola no deserto que venha o N!Xau (já falecido) falar disso, como ficou bem patente no filme (são dois) “Os deuses devem estar loucos“, o primeiro de 1980.

transferir
Nǃxau ǂToma ou N!xau (grafia errada de Gǃkau; anteriormente Gcao Coma

Hoje, fala-se de outras coisas como a levitação, os filamentos, o ambiente feel-good, a presença, a durabilidade e a troca rápida de componentes. Tudo isso na Gravita Floating Lamp.

O que é?

Uma lâmpada que gravita e que pode ser mudada conforme o nosso estado de espírito. Há que comprar, pelo menos, um set de quatro para termos os ambientes pretendidos.

Poupa energia e quando ela falta, em vez de cair, o íman puxa-a com força. Tudo controlado.

As coisas mesmo boas

É também uma base para recarregar os telemóveis, por indução, e tem duas ligações USB, uma tipo A e outra tipo C.

Gravita Floating Lamp
Gravita Floating Lamp

Podemos ligar por bluetooth o telemóvel à coluna de som incorporada. Se o som for convincente, a coisa já é útil sem sem por causa da lâmpada.

Utilidade

Absolutamente nenhuma a não ser os primeiros minutos quando instalamos e os outros em que mostramos aos amigos. De resto vai cair no esquecimento.

Saber mais aqui e largar 50 paus, pelo menos.

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *