A “guerra dos aspiradores robóticos” poderia dar uma excelente série televisiva, visto que cada vez mais marcas entram na arena para tentar destronar os iRobot Roomba que dominam o mercado há anos. Eis o iRobot Roomba i3 que vem tentar dar um sinal que todos podemos ter um ajudante doméstico.

Já testei máquinas interessantes, algumas que faliram nas mais pequenas tarefas (passar por cima de cabos sem ficar com eles enrolados), outras com design diferente, mas todas com gana de tentar uma fatia de mercado que tem crescido ao longo dos anos.

A domótica veio para ficar e os robots aspiradores (e mopas) são especialmente atractivos porque fazem um trabalho chato e repetitivo que os humanos, a maior parte, tendem a não gostar.

Já fia muitas análises aos Roomba (modelos 976, 980, 800, 880, Braava 320, 780, etc.) e é claro que tenho assistido à evolução deste elemento doméstico circular. E, para que não restem dúvidas, já tive um, depois outro de marca diferente, comprei um em segunda mão que está entregue a um familiar e tenho um novo que não é este i3.

Portanto, conheço as entranhas do sistema e, acima de tudo, como resolver pequenos problemas que a sujidade pode ocasionar. Mas já lá vamos.

Análise iRobot  Roomba i3
botões físicos

O iRobot Roomba i3

Este é um Roomba básico, pensado para quem procura simplicidade de processos e que possa fazê-lo funcionar sem recurso à App e ao smartphone. E isto, meus amigos, é deveras importante porque serve qualquer um de nós com acesso a três simples botões físicos colocados no topo do i3: HOME, CLEAN e ACÇÃO.

Repito que ter botões físicos é de grande importância porque já me aconteceu ter de me despedir de um outro robot de outra marca que perdeu a noção do wifi e não permitia

A tecnologia que o serve é de sensor reactivo que existe para ultrapassar bloqueios aquando a aspiração, ou seja, e porque acontece, passar um tapete mais grosso ou um cabo eléctrico. E, garanto-vos, estas tarefas não são simples para todos e quaisquer robots. Muitos deles “encalham” e é uma das matrizes para separar o trigo do joio.

Análise iRobot  Roomba i3
Marchar, limpar

Se o i3 se porta bem com estas dificuldades? Leiam até ao fim.

Continuando, o i3 também faz uso da Tecnologia Dirt Detect, ou seja, percebe os espaços mais sujos e demora mais tempo neles até que fique tudo ok.

A navegação acontece em linhas rectas para chegar a todos os pontos das assoalhadas. Mas não há milagres, pois sabemos bem que podemos ter inúmeros objectos de decoração ou espalhados pelo espaço que tornam esta viagem mais complicada.

Contudo, os sensores trabalham bem e evitam dissabores, como queda de escadas ou bater com força em objectos frágeis.

O iRFobot Roomba i3+ está igualmente equipado com um filtro de alta eficiência que retém 99% dos pólens, mofo, ácaros e alergéneos de cães e gatos. E sim, cá em casa há gataria.

Por último, um aplauso para a escolha de escovas em borracha “multisuperfície” de dupla acção para além da escova rotativa que é a que empurra dos detritos para essas escovas.

O processo até é simples, mas o facto de serem em borracha tornam-nas muito mais simples para limpar e até lavar e desinfectar, algo impossível com escovas de pelo.

O Design

Os Roomba sempre foram fiéis ao seu desenho e materiais. Com maior ou menor altura, com ou sem câmara para mapeamento, com ou sem Wifi, sempre foram circulares e de plástico.

De repente, o i3 quis trazer algo de novo com a superfície do topo que agora, em vez de plástico, apresenta uma malha de belo efeito e que o torna menos… robótico. Não sei se me entendem.

A simplicidade faz parte da sua função, com linhas fluídas e extremamente simples. Um factor menos positivo: a ausência de uma pega para o transportar de um lado para outro.

Compatibilidade com assistentes virtuais

Se o i3 é simples de usar através dos botões físicos, também nos abre ao mundo prático dos comandos por voz através dos assistentes da Google e Alexa.

A nova e redesenhada aplicação iRobot Home, alimentada pela iRobot Genius que permite obter, além do controlo padrão, experiências de limpeza personalizadas.

Disponível para dispositivos iOS e Android, a inteligência artificial de última geração da iRobot e a capacidade de compreender a casa possibilita ao Roomba i3 aprender como o utilizador gosta de fazer as limpezas.

O Roomba i3 irá fazer sugestões personalizadas através da aplicação iRobot Home com base em tarefas de limpezas anteriores ou sugestões úteis de limpeza durante a época das alergias ou da mudança de pelo dos animais.

IFTTT Connect, Wi Fi e Imprint Link

As automatizações baseadas em eventos podem ser configuradas directamente na aplicação iRobot Home, uma funcionalidade exclusiva para os consumidores da iRobot que é igualmente proporcionada pelo iRobot Genius e pelo IFTTT Connect.

Quer esteja a sair para o trabalho ou para um passeio, o Roomba i3 poderá iniciar a limpeza por solicitação de dispositivos inteligentes de casa como o August Wi-Fi Smart Lock.

Quando emparelhado com os dispositivos Alexa ou Google, os utilizadores podem controlar o Roomba i3 com o som da sua voz (mas atenção, não disponível em Português).

A versão i3+

Também disponível, mas bem mais dispendiosa, o PLUS é o terceiro modelo da iRobot com um depósito para onde esvazia o lixo que aspirou.  

Esta Clean Base é um sistema de eliminação automática de sujidade que carrega o robô e retém cerca de 60 dias de detritos na sua bolsa AllergenLock.

Os detritos saem da lixeira através de um tubo de evacuação no Clean Base antes de serem depositados no saco. O Clean Base vem com uma bolsa pré-instalada e recebemos um extra na caixa. Quando acabar, poderá comprar um novo pacote de três por apenas cerca de 15€.

A iRobot afirma que a bolsa é construída com quatro camadas de material bloqueador de alérgenos, o que permite que ela retenha 99% do pólen e do mofo.

Análise iRobot Roomba i3
Exímio quando encontra obstáculos

Bom, e agora, a conclusão

O i3 vem ocupar um lugar dentro da gama mais simples e jovial, para aqueles que pretendem um equipamento que faça o trabalho de forma quase automática, mas também para os que são mais conhecedores de aplicativos e assistentes virtuais.

É um pouco mais ruidoso que os seus irmãos mais caros e a capacidade de sucção é um pouco menor, mas o preço mais em conta tinha de fazer cortes em algum lado. Mas atenção, quando escrevo que é menos poderoso, isso não significa que não aspire bem. Muito pelo contrário, é perfeito para quem tem animais e os filtros fazem muito bem o seu papel contra alergias.

O que gostei mais foi realmente da simplicidade de processos e de também poder, no outro extremo, criar receitas no IFTTT para algumas acções pontuais.

Confesso que fi-lo mais por brincadeira, mas que funciona, funciona. Ligado em casa, que já tem alguns equipamentos com Assistente Google, também facilita a interacção vocal. Basta ditar uma ordem depois de o termos ensinado e “mostrado a casa” para o trabalho ser feito.

Quem puder comprar a versão com a Clean Base, faça-o, pois é uma grande mais valia para o nosso dia a dia, pois até nos esquecemos que temos um robot que aspira a casa diariamente, que quando fica sem carga vai recarregar sozinho e que despeja para esse grande “saco” o lixo de muitos dias.

Mas, para os comuns mortais que não querem/não podem gastar tanto dinheiro, fiquem cientes que o iRobot Roomba i3 dá conta do recado.

Preços

PVP: versão iRobot Roomba i3158 (Worten) 336,75€

PVP através da loja irobot.pt: 449,99 €

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *