São bonitos, originais, visualmente apelativos para o gamer mais sénior, mas será que os OMEN MINDFRAME PRIME fazem esquecer os resultados menos bons (em termos de qualdade de som) do modelo Mindframe que até arrefecia as orelhas?

Os HP Omen Mindframe Prime pode parecer um auscultador de jogo vulgar à superfície, mas contém um segredo no seu interior; arrefecimento activo incorporado para o manter fresco e recolhido durante sessões de jogo intensas. É

um dos primeiros auscultadores a encolher a tecnologia suficientemente pequena para caber num auscultador de jogo, mas fazê-lo significou que a HP cortou os cantos em outros aspectos – a questão é se o resultado final valeu a pena.

Análise phones OMEN MINDFRAME PRIME
Análise phones OMEN MINDFRAME PRIME

O que obtemos com os OMEN MINDFRAME PRIME

O OMEN MINDFRAME PRIME, feitos pela casa mãe HP, são auscultadores de 7.1 canais com um sistema de arrefecimento único.

A tecnologia FrostCap funciona utilizando refrigeradores termo-eléctricos incorporados nas tampas auriculares para arrefecer placas de alumínio que se encontram perto das suas (mas não nas) orelhas. A ideia é que as placas arrefeçam o ar dentro do auricular, desviando o calor para um dissipador de calor atrás das câmaras acústicas, para este atingir o arrefecimento máximo em cerca de 10 minutos após ter sido ligado à corrente.

Análise phones OMEN MINDFRAME PRIME
Análise phones OMEN MINDFRAME PRIME

E que tal juntá-los ao rato e teclado sem fios (isto só porque fiz a análise e assim relembro-os)?

A nova gama Omen também tem auscultadores sem fio que até podem ser indicados para um set wireless conjuntamente com o teclado OMEN Spacer Wireless TKL (ler análise) e o rato Omen Vector wireless (ler análise), mas é todo um risco oferecer este tipo de solução a um gamer que sabe que a latência (lag) pode ser a morte do artista.

Análise phones OMEN MINDFRAME PRIME
Análise phones OMEN MINDFRAME PRIME

OMEN Gaming Hub e qualidade de som

A HP derrapou nos Mindframe ao esquecer que um bom som é tão ou mais importante que uma boa imagem, tendo apostado tudo no design e no fabuloso sistema de arrefecimento das orelhas. Mas será que os novos OMEN MINDFRAME PRIME seguiram o padrão ou, pelo contrário, a marca percebeu que tinha de fazer um enorme trabalho para melhorar os novos topo de gama?

E, vá lá, a coisa boa que tenho para dizer é que sim: os Prime metem num canto os Mindframe, mesmo que utilizando a mesma tecnologia C-Media Xear e que continue a alimentar o envolvimento na acção com surround 7.1 e o tal som envolvente a 360 graus como se gosta de dizer. Os comandos de volume continuam a ser tácteis o que, neste ambiente, é a melhor fórmula.

Análise phones OMEN MINDFRAME PRIME
Análise phones OMEN MINDFRAME PRIME

Coisa boa é podermos mudar as almofadas com grande facilidade.

Podemos ainda através do Gaming Hub, mudar a equalização (audiolab) e, claro está, alterar e personalizar a iluminação e também o arrefecimento.

O microfone tem bom som, mas apanha ainda o dedilhar do teclado se for mecânico, como convém nestas latitudes. Mas nada que incomode os outros jogadores e muito menos a nossa acção quando estamos “on fire”.

Tem cancelamento de ruído exterior para atenuar a gritaria dos pais para termos mais calma ao pontapear a secretária e dizer asneiras, e o micro é mutável quando o colocamos para cima. Pena ser tão grande e nada moldável.

Analise phones OMEN Frequency Wireless Headset 2

PVP: 199,99€

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado.