Será que a Oppo consegue captar atenções com o entrada de gama Oppo Reno4 Z 5G? Tem muita coisa a favor. Outras poderiam ser melhores.

Se há pouco tempo fiz a análise ao média gama, o Oppo Reno 4 5G (ler análise), percebem que gostei bastante do terminal. Desta feita chega a hora do modelo entrada desta gama que tem muita coisa a favor mas não chega ao brilhantismo do nomeado.

O futuro da OPPO

Há qualquer coisa de fascinante nos smartphones da Oppo que, por este andar, vão tomar conta de uma grande fatia da pizza que a Xiaomi vem conquistando e, ao mesmo tempo, tomar parte do lugar deixado pela Huawei no mercado europeu, isto se a Honnor levar o mesmo “castigo” norte-americano (e a Xiaomi também já está debaixo de olho).

O que tem a Oppo de tão interessante? Bom, por estes dois exemplos que me calharam nas mãos, o design apelativo, funções encontradas em modelos superiores, resultados incomuns para a gama e um preço de arromba.

Análise ao smartphone OPPO Reno4 Z 5G
Design original e apelativo

Z de zorro ou ziguezague?

Este Reno4 Z surge com um preço abaixo dos 400€ e oferece 5G. Mas isso continua a não ser importante para Portugal (e vai demorar), mas para países que já estão com a rede implementada, este factor pode ser um grande impulsionador de vendas.

Depois, a Oppo acredita no equilíbrio e faz com este Z um ziguezaguear perfeito entre tudo e nada, ou seja, não é um terminal que aquece mas também não arrefece.

Faz tudo de forma equilibrada. E esse é o seu grande trunfo.

Análise ao smartphone OPPO Reno4 Z 5G
120Hz

A apresentação de um novo processador

O Z surge com um novo Mediatek Dimensity 800 5G que já tem incorporado também um processador de imagem. Tem vantagens, pelo preço, e é moderno, o que permite algumas cortesias pouco habituais neste segmento e a este preço.

Em primeiro lugar, um ecrã de 6.27” com taxa de refrescamento a 120Hz, mesmo que seja LCD (2400×1080) o que arrefece o entusiasmo. Mas percebe-se devido ao preço. É a grande aposta do momento: preferem um Amoled a 60Hz ou um LCD a 120Hz?

Mas o que realmente é importante traduz-se na qualidade de imagem do dito, e essa é muito boa, perfeita para os dias solarengos e com cores vibrantes. Sim, os pretos podiam ser mais densos, mas ninguém vai notar se não o comparar ao lado de um Amoled.

Análise ao smartphone OPPO Reno4 Z 5G
Corpo em plástico

Plástico?

Pois é bem verdade: todo o corpo é de plástico, o que pode ser bom nas quedas… ou não. O ecrã tem protecção Gorilla Glass 3 o que é “poucochinho” mas, está tudo bem montado e o plástico é de boa qualidade, principalmente na cor clara que me calhou para análise e que lhe fica mesmo bem.

De salientar que nos acessórios surge uma capa de silicone, para além do carregador, cabo e auriculares. À antiga, pois claro, e ainda bem.

Análise ao smartphone OPPO Reno4 Z 5G
Sensor ID lateral

Coisas boas e menos boas

Começo pelo mau: apenas uma coluna de som. Este terminal e o seu tamanho merecia tratamento estereofónico.

Mas há coisas boas: entrada 3,5mm para auriculares, USB-C, carregamento rápido e um sensor de impressão digital no botão on/off de lado, que para mim é sempre a decisão mais acertada (e iniciada com os Xperia da Sony). Também destrava por detecção de rosto.

Análise ao smartphone OPPO Reno4 Z 5G
oh yes!

Mas o que é extraordinário são os 8GB de RAM e os 128 de ROM (que NÃO podem ser aumentados por cartão). Medições feitas por revistas da especialidade que apostam em muitos quadros técnicos, asseguram que estes 8GB com este novo processador são equiparados ao Snapdragon 765G.

A bateria de 4000mAh pode ser recarregada totalmente em cerca de 90 minutos com o carregador de 18W incorporado (uma das grandes diferenças no pacote para o Reno4 que vem com um de 64W).

Análise ao smartphone OPPO Reno4 Z 5G
Um sistema 4 em 1 ou 1 em 4 para mais luz

As Câmaras

Pois que o Oppo Reno4 Z tem quatro câmaras traseiras: 48 MP, f/1.7, 26mm (grande angular), 1/2.0″, 0.8µm, PDAF8 MP, f/2.2, 119˚ (ultra grande angular), 1/4.0″, 1.12µm2 MP, f/2.4, (macro) 2 MP, f/2.4, (profundidade).

A principal é baseada no sensor Sony IMX 586 apresentando-se como grande angular e uma abertura f/1.7, o que é fenomenal para ambiente escuros, com autofoco por detecção de fase. Um luxo.

Muito positiva a dupla câmara frontal com um sensor de profundidade de 2MP, para conseguir aquele efeito bokeh que todos pretendem, e uma câmara com 16MP e abertura f/2.4.

Análise ao smartphone OPPO Reno4 Z 5G
Câmara frontal dupla com DoF

Não é muito luminosa, mas os resultados são bons no que respeita ao auto retrato, ou seja, é um bom terminal para “instainfluvloggers”.

Claro que não poderiam faltar filtros criativos e modos competentes como o Manual, Nocturno, panorâmico, câmara lenta e time-lapse. Só é preciso alguma criatividade para fotografias sensacionais.

Dado negativo: onde é que está o estabilizador de imagem? Em vídeo faz falta.

Análise ao smartphone OPPO Reno4 Z 5G

Conclusão

Se fiquei muito entusiasmado com o Oppo Reno 4 5G (500€), já não me deixei seduzir tanto pelo Z que custa 380€.

Há grandes diferenças entre ambos que valem bem os 120€ e se acho o Reno 4 uma grande aposta, já o Z tem muitos adversários.

Não me levem a mal, é um bom terminal, mas tem concorrência à altura que merece consideração, principalmente modelos com vídeo e assistência OIS.
Mas, naturalmente, e para quem liga a isso, o refresh rate de 120Hz marca a diferença e a qualidade fotográfica é muito satisfatória.

O modelo em branco (Dew White) é muito bonito e não deixa transparecer que é plástico.

Preço: 379€

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *